sábado, 9 de outubro de 2010

Apesar de tudo, feliz e otimista!


     Sexta-feira é dia de pizza. Fato! O único dia que a empresa  onde trabalho patrocina um lanche para o pessoal é na sexta-feira. 19h e todos começam a ficar inquietos quando um mais faminto pergunta: "- Cadê o lanche? Já pediram???" De repente, o moço de mochila quadrada e capacete mal colocado abre a porta e todo mundo pára de fazer o que estava fazendo para garantir sua fatia de pizza da noite. Quem não corre, fica sem! É regra. Na nossa redação a coisa funciona assim: um serve o refrigerante para todo mundo enquanto repete aquelas frases de duplo sentido típicas do gaiato da turma "- Quer que eu coloque no seu caneco, companheiro?" Todo mundo ri pois não teria como ficar sério ou achar falta de respeito a forma como o pomposo editor de esportes se posta elegantemente com a garrafa de refrigerante e respeitosamente serve o pessoal enquanto discorre com suas frases prontas que sempre fazem graça. Uma das meninas toma a frente na divisão das fatias, porque na hora de comer há sempre os que repetem além da conta. Uma outra, emburrada com a demora da coisa reclama que está com fome e ouve um desaforo "- Vem você partir então!" E por mais que já tenha acontecido isso uma vez, a sexta seguinte a rixa acontece de novo, e de novo, até que um dia isso vá virar coisa séria ou briga de puxar cabelo e tudo. A sorte é que de barriga cheia todos esquecem as diferenças e mesmo sem limpar as mãozinhas, voltam para seus computadores bem equipados com o saudoso windows 98 (pasmem) e continuam redigindo suas matérias.
     Parece cena de filme, né? Onde todos param de trabalhar e em camera lenta, sorriem e conversam enquanto comem e brindam mais um dia de trabalho. Coisa linda....! E pra quem está de dieta? Pára tudo!!!!



   ...Tinha medo desses momentos. Falo sério! Eu me conheço. Sei como me comporto diante de uma comida que eu gosto muito. Eu mesma adoro cozinhar e inventar pratos bem incrementados. Mas perdi essa sensação ruim e me vi tão tranquila no meio do pessoal. Eu tinha levado frutas para comer durante a tarde e tinha almoçado muito bem. Mas a noite, naquela horinha... A fome de algo com mais sustância bateu. Fiquei pensando na pizza que já tinha comido essa semana e não é bom incluir tanta porcaria no cardápio repetidas vezes. Mas também pensei que eu quero me reeducar e não deixar de comer as coisas que gosto. Eu quero me treinar a comer as porções certas, que não interfiram no meu processo de perder peso e que eu não fique usando essa desculpa pra comer uma fatia de pizza por dia, por exemplo. Fui lá e peguei uma fatia pequena de pizza de charque e, sem brincadeira, uma tira de 2 centímetros de pizza de chocolate, só pra dizer que comi. Quando cheguei em casa... O que me espera? Maaaais pizza...!!!! Comi metade de uma fatia e tomei meio copo de refrigerante. Assim... Eu gosto de pizza. Gosto de massas... Mas hoje, depois de ter comido e ter ficado com o cheiro nas mãos e sentindo os lábios oleosos... Sei não... Acho que estou conseguindo me acalmar mais em relação a essas comidas. O refrigerante também está me deixando com uma sensação ruim no estômago. Mesmo tomando devagarinho e mastigando a pizza leeentamente, o refrigerante parece que infla a pessoa. Não é uma coisa boa de se sentir. Enfim.. Acho que estou mais calma pra comer. Essa primeira semana de reeducação alimentar passei mais em casa fazendo meu almoço, meu café da manha e meu jantar. Em todos eles eu dei preferência às frutas e verduras e cortei até a carne, por uma questão de praticidade. Isso serviu para limpar meu organismo e acostumar meu paladar às coisas novas e saudáveis que chegariam. Consegui começar a quebrar a ansiedade pra comer, a dosar as quantidades e regular o horário. Um bom treinamento, posso garantir. Agora que estou trabalhando de novo e me dando de cara com as antigas comidas malcriadas, me sinto mais tranquila pra comer em quantidades pequenas. Falta só diminuir as vezes que como essas coisas por semana. Essa foi um pouco recheada de malcriação. Aniversário... festinha de despedida... trabalhar em dia de eleição... sexta-feira... Todos esses momentos acabaram com umas calorias extras ou no mínimo uma quantidade dentro da cota diária de calorias mas que não me alimentou bem. Mesmo assim, percebo os avanços e cada dia estou mais leve. Por isso estou otimista em relação à reeducação alimentar e estou conseguindo consumir menos do que o meu organismo gasta por dia!

Bom final de semana para todo mundo e que a consciência saudável baixe na gente!!! hahahahahah
Beijos!!!

3 comentários:

disse...

Ebaa parabéns pela força de vontade! Também não podemos parar de comer tuudo né?! Se não a vida fica chata!
Bom fim de semana light
Beijos

Lú Pinheiro disse...

oi amiga...
obrigada pelo seu cariho lá comigo...
sobre seu post eu penso que está certa devemos ir nos adaptando aos poucos, como vc gosta de pizza e está comendo bem menos com o tepo comendo legumes e frutas com mais frequencia o seu corpo vai ficar mais acostumado aos produtos mais leves, provavelmente a pizza com o tempo vai deixar de fazer parte do seu cardápio, quando vc comer vai ficar com a sensação que já está sentindo, isso é desintoxicação, é muito boa a sensação de que não precisamos mais destas coisas não tão saudáveis...
tenha um ótimo FDS
bj flor

Talita Rustichelli disse...

Oi, Rafa. Nossa, q trampo bom esse hein? Pizza pra galera toda sexta?! Eitaaa! Vc é jornalista tb? Eu tb sou, mas nunca trampei em jornal, só em assessoria. Então, esse lance de reeducação alimentar, tem q ter persistência. Mas quando a gente fica um tempo sem comer determinados tipor de coisas, a gente "entende" q nosso organismo não precisa disso, e fica mais fácil. Eu tb adoro pizza. Às vezes acho que estou com vontade (aí é a cabeça de gorda falando alto...rs). Mas eu penso na sensação daquele monte de queijo e azeite descendo goela abaixo, e desisto. Mesmo tendo feito gastroplastia, ainda sim é difícil resistir a algumas coisas. Mas, eu sei q não vai fazer bem. Então o melhor é ficar nas frutinhas, saladinhas, carninhas e arroz com feijão. hehe... Bjokas, querida!